Estoque das indústrias de suco de laranja deve cair 16% em 2014/15

Os estoques globais de suco de laranja brasileiro deverão cair 16 por cento ao final da temporada 2014/15, em 30 de junho deste ano, na comparação anual, estimou nesta terça-feira a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR).
O chamado estoque de passagem em poder das empresas associadas à CitrusBR deverá atingir 447.276 toneladas ante 534.529 toneladas em 30 de junho de 2014. A estimativa refere-se a suco concentrado congelado (FCOJ) e teor de açúcar equivalente a 66º brix.
Em junho de 2013, os estoques chegaram a ser de 765.924 toneladas.
Em 31 de dezembro de 2014, na metade da temporada atual, os estoques das empresas associadas à CitrusBR, em pontos de armazenagem no Brasil e ao redor do mundo, eram de 1.002.038 toneladas, queda de 4,2 por cento em relação às 1.046.465 toneladas existentes na mesma data do ano anterior.
O volume total de laranjas processadas na safra 2014/15 no cinturão citrícola que compreende São Paulo e Minas Gerais, incluindo empresas de associadas e não associadas à CitrusBR, deverá chegar a 270 milhões de caixas de 40,8 kg. Caso se confirme, o número representará um crescimento de 4,6 por cento em relação a estimativa divulgada pela associação em julho de 2014.
O Brasil é o maior exportador global de suco de laranja, com o mercado sendo dominado pelas três gigantes associadas da CitrusBR: Citrosuco, Cutrale e Louis Dreyfus (Reuters, 3/2/15)