Cresce participação do agronegócio no resultado da balança comercial

O crescimento da produção de grãos e a ampliação das vendas para mercados já abastecidos pelo Brasil elevaram para 44,4% a participação do agronegócio no resultado da balança comercial do país no primeiro semestre de 2014. A partir dos dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) apurou que o setor respondeu por 41,3% das vendas externas do país no consolidado de 2013. Em 2012, esta fatia foi de 39,5%.
No primeiro semestre de 2014, as exportações do agronegócio somaram US$ 49,6 bilhões, resultado que assegurou um superávit de US$ 40,8 bilhões. O desempenho do setor contrasta com o resultado negativo da balança comercial do país, que teve déficit de US$ 3 bilhões no acumulado de 2014. As exportações totais somaram US$ 110,5 bilhões e as importações, US$ 113 bilhões.
Estimativas oficiais indicam um crescimento de 2,8% na produção de grãos na safra 2013/2014. A colheita de soja, que liderou o ranking de produtos exportados, foi 5,9% superior. De acordo com o boletim do Agronegócio Internacional, elaborado pela Superintendência de Relações Internacionais da CNA, a soja em grão respondeu por 14,8% do total das exportações brasileiras no acumulado do ano. As vendas renderam US$ 16,1 bilhões.
O principal destino dos embarques de soja foi a China, que comprou, de todos os seus fornecedores, 34,2 milhões de toneladas no primeiro semestre, um aumento de 24,4% em relação ao volume importado em igual período de 2013. No acumulado deste ano, as vendas brasileiras de soja para a China renderam US$ 12,2 bilhões, um aumento de 9,4% em valor e de 14,5% em volume.
No boletim, a CNA também avalia o cenário do comércio agrícola do Brasil com os Estados Unidos, a União Europeia e a Rússia. No bloco europeu, destaque para o crescimento de 7,5% nas importações de carne de frango industrializada no Brasil em função da redução do ritmo de desembarque da carne proveniente da Tailândia.
De acordo com os dados comerciais de 2014, a Rússia passou a ser o 4º destino das exportações brasileiras do agronegócio. Até o ano passado, o país ocupava o 6º lugar. Nos seis primeiros meses do ano, os principais produtos exportados para Moscou foram: complexos carnes (US$ 989,7 milhões), sucroalcooleiro (US$ 244,4 milhões) e soja (US$ 196 milhões) (CNA, 31/7/14)