Cerca de 30% da produção de cana de MT já foi moída nesta safra.

Produção diminui 700 mil toneladas nesta safra. Mais de 70% da produção é destinada a etanol.

Com uma previsão de produção de 16,2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar para este ano, as nove usinas em operação em Mato Grosso já moeram 5 milhões de toneladas (30%) até a primeira semana de junho.

A informação é do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras do Estado de Mato Grosso (Sindalcool).

A safra de cana, que neste ano teve uma área plantada de 240 mil hectares, teve início em abril e termina em novembro. A média histórica do estado destina, do total produzido, 75% para etanol e 25% para açúcar.

Segundo o diretor executivo do Sindalcool, Jorge dos Santos, a produção do estado neste ano caiu 700 mil toneladas. “A unidade de Nova Olímpia avisou no início da safra que reduziria sua produção em um milhão de toneladas, mas essa queda não compromete a produção do estado, já que as outras usinas aumentaram sua produção e a redução foi menor”, diz.

Mato Grosso consome 80% de sua própria produção e 20% é exportado para os estados de Rondônia, Acre e Amazonas.

Santos informa ainda que, no início da safra, as usinas venderam o litro do álcool anidro para as distribuidoras a R$ 1,75 e até a primeira semana de julho esse valor passou para R$ 1,43, com os impostos já incluídos. "Essa queda finalmente tem chegado ao consumidor nas bombas de combustíveis", afirma.

(G1, 11/7/14)