Exportação de carnes se recupera com alta de volume e receitas

Após queda em setembro, o volume de exportações das carnes se recuperou no mês passado. O maior ritmo ficou com as vendas externas de carne bovina, que cresceram 25% no período.
As empresas exportadoras colocaram 113 mil toneladas de carne bovina "in natura" no mercado externo em outubro, aponta a Secex (Secretaria de Comércio Exterior).
Já as exportações de carne suína --a de menor volume entre as carnes exportadas pelo país-- subiram para 44 mil toneladas, 21% mais do que no mês anterior.
A liderança das vendas continuou com a carne de frango no mês passado. O volume exportado, no entanto, ficou estável em relação a setembro. Saíram pela fronteira brasileira 330 mil toneladas de carne de frango "in natura", segundo a Secex.
Em relação a outubro do ano passado, no entanto, as exportações de carne de frango aumentaram 3%, enquanto as bovina e suína caíram 4% e 3%, respectivamente.
O setor foi beneficiado ainda pelos preços externos, cujos valores mantêm tendência de alta. O valor médio da tonelada de carne bovina atingiu US$ 5.000 no mês passado, com alta de 2% no mês e de 10% em relação a outubro de 2013.
Com isso, o aumento de volume e de preços permitiu à indústria de carnes obter receitas de US$ 1,4 bilhão no mês passado, 17% mais do que em setembro.
A liderança foi da carne de frango, que somou US$ 642 milhões, seguida da bovina, cujas receitas atingiram US$ 567 milhões no mês passado, conforme dados da Secex.
Essa boa evolução da demanda e dos preços externos provocou alta nos preços internos do produto (Folha de S.Paulo, 4/11/14)